autores: Luís Peça, Fernando Alves, Susana Ferreira
Terça-feira, 28 de Abril de 2009
O Colégio no III Encontro Eco-Escolas GPS

Foi numa das novas escolas do Grupo GPS, a Escola Internacional da Covilhã, no dia 22 de Abril de 2009.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 



publicado por Luís Peça às 17:36
link do post | comentar | favorito

Sábado, 25 de Abril de 2009
Sexualidade na Adolescência

Cerca de noventa e cinco encarregados de educação participaram na quinta-feira passada na Escola de Pais do colégio com o tema Sexualidade na Adolescência Nos últimos anos, muito se tem discutido sobre a educação sexual dos adolescentes, tendo como objectivo essencial a prevenção da gravidez e das doenças sexualmente transmissíveis. 

Apesar dos debates e da informação sobre sexualidade hoje estar mais acessível é fácil encontrar jovens, incluindo alunos do ensino superior, com conhecimentos insuficientes e com informações erradas sobre o tema, como prova o estudo realizado pela Associação para o Planeamento da Família e pelo Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa. Talvez o facto desta matéria ser “ensinada” nas escolas de uma forma demasiado científica/biológica, esquecendo os aspectos práticos e a falta de um diálogo interactivo, aliado ao mau serviço prestado por alguns meios de comunicação social concorram para desconhecimento.

A sexualidade faz parte do ser humano e deve ser vivida sem preconceitos, tabus ou falsos pudores, mas com responsabilidade. Por isso o papel da sociedade não é de proibir ou banalizar o acto sexual, mas sim o de favorecer o poder de ligação deste acto, de modo a facilitar a afirmação pessoal e o encontro do outro como expressão de amor e de uma sexualidade responsável.

Paulo Correia, Médico Ginecologista



publicado por alves às 16:49
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 23 de Abril de 2009
A Evolução de Darwin

Tal como Darwin realizou uma expedição às Galápagos, também o 12ºA e as turmas A e B do 11º ano partiram numa visita à Fundação Calouste Gulbenkian.
Ambos, alunos e Darwin, partiram com o mesmo objectivo, aprofundar o conhecimento.
Já na parte da tarde, depois da viagem e do almoço, fizemos a ansiada entrada para a fundação. Pudemos deste modo começar uma caminhada que permitiu alargar os horizontes.
A exposição está dividida em três partes. Inicialmente temos o Pré-Darwinismo, onde nos são apresentadas diversas teorias e estudiosos neste ramo da Biologia. Nesta altura, ainda se defendia o Fixismo, acreditando-se que os seres não evoluíam, ou seja, estes permaneciam imutáveis.
De seguida, prosseguimos para o Darwinismo onde são apresentadas todas as suas descobertas e onde é explicada, ao pormenor, a sua teoria. Podemos encontrar aí alguns animais e plantas que serviram de estudo ao biólogo. Deparámo-nos, também, com uma réplica do barco Beagle, no qual, em jovem, Charles Darwin realizou a volta ao mundo (determinante para o germinar das suas ideias).
Por fim, chegámos à última parte, o Pós-Darwinismo, onde nos são apresentadas as principais teorias e estudiosos que marcaram esta época. Destaque-se aqui a existência de uma enorme escada, desenhada por um arquitecto britânico, da qual se sai por um escorrega de RNA que aterra numa zona onde os visitantes mais jovens são convidados a escrever uma carta a Darwin. Esta escada representa a molécula de DNA e as respectivas descobertas genéticas, fundamentais no Neo-Darwinismo.
Foi uma experiência bastante agradável e enriquecedora, e aconselhamos a visita à exposição, mas atenção que esta só estará em Portugal até Maio.

 

Hugo Vitorino, 12ºA e Diana Ferreira, 11ºA
 



publicado por alves às 18:23
link do post | comentar | favorito

O Jogo do GO

PARECE QUE O MAIS ANTIGO JOGO da humanidade é o GO, de origem asiática. Os entendidos incluem-no na categoria dos jogos estratégicos. Não é tão curioso quanto o xadrez, mas é muito interessante. E viciante. Joga-se em cima de um grande tabuleiro, com 324 quadrados, formados por 19 linhas horizontais e outras tantas verticais. Cada jogador tem à sua disposição umas dezenas de pastilhas ou pedras, do tipo das damas, em mais pequeno. Vão-se colocando as pedras nas intersecções das linhas perpendiculares. O objectivo, para cada concorrente, consiste em ocupar o terreno, o que se obtém colocando as suas pastilhas ao lado umas das outras, de forma a criar um espaço contínuo; e, em consequência, a capturar pedras inimigas feitas reféns, o que se alcança cercando-as e retirando-lhes as “liberdades”, isto é, as possibilidades de ter pedras ligadas. A técnica essencial é a de cercar o inimigo. Cada vez que se consegue cercar e neutralizar as pastilhas do adversário, este vai perdendo terreno, isto é, perde pedras. Parece simples, mas não é. Um dos pormenores mais interessantes é a permanente inversão possível da relação de forças. Quem cerca pode encontrar-se cercado de um momento para o outro. Os espaços vazios ficam rapidamente cheios. Os territórios conquistados perdem-se com facilidade. Quem manda passa a súbdito. Quem domina converte-se, repentinamente, em refém.
 

Texto e imagem do blog Jacarandá.



publicado por alves às 10:06
link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 2 de Abril de 2009
Colégio no Festival da Canção GPS

 

 

A Raquel cantou (muito bem) a canção "Senhora do Mar". Para ouvir o original clique aqui.



publicado por alves às 11:05
editado por Luís Peça às 18:34
link do post | comentar | favorito

tags

todas as tags

posts recentes

Suspensão do blog

Projecto Educação para o ...

Teatro José Lúcio acolhe ...

Diário de Bordo - Viagem ...

Relato de uma viagem à Gr...

Torneio de Basquetebol en...

Alunos do 8.º ano elabora...

Clube do Tobias dá vida a...

Teatro de Animação: do ob...

O Auto da Barca do Infern...

arquivos

Maio 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

links
pesquisar
 
subscrever feeds
Verandah
Verandah