autores: Luís Peça, Fernando Alves, Susana Ferreira

Sexta-feira, 6 de Novembro de 2009
Nem muito simples... Nem demasiado complicado

 

Decorreu, no dia 4 de Novembro, o Teatro-Debate Nem muito simples... Nem demasiado complicado, uma peça que retratou situações problemáticas do dia-a-dia dos adolescentes. Actividade destinada aos alunos do 9.º ano de escolaridade, a peça de teatro, composta por 7 pequenas histórias relacionadas com a sexualidade, reproduzia situações quotidianas experienciadas pelos jovens.
 
A segunda parte contou com a colaboração de dois alunos que, com a ajuda dos actores, representaram um final possível para duas das histórias apresentadas.
 
 
 
               
 
 


publicado por alves às 14:39
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Sábado, 25 de Abril de 2009
Sexualidade na Adolescência

Cerca de noventa e cinco encarregados de educação participaram na quinta-feira passada na Escola de Pais do colégio com o tema Sexualidade na Adolescência Nos últimos anos, muito se tem discutido sobre a educação sexual dos adolescentes, tendo como objectivo essencial a prevenção da gravidez e das doenças sexualmente transmissíveis. 

Apesar dos debates e da informação sobre sexualidade hoje estar mais acessível é fácil encontrar jovens, incluindo alunos do ensino superior, com conhecimentos insuficientes e com informações erradas sobre o tema, como prova o estudo realizado pela Associação para o Planeamento da Família e pelo Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa. Talvez o facto desta matéria ser “ensinada” nas escolas de uma forma demasiado científica/biológica, esquecendo os aspectos práticos e a falta de um diálogo interactivo, aliado ao mau serviço prestado por alguns meios de comunicação social concorram para desconhecimento.

A sexualidade faz parte do ser humano e deve ser vivida sem preconceitos, tabus ou falsos pudores, mas com responsabilidade. Por isso o papel da sociedade não é de proibir ou banalizar o acto sexual, mas sim o de favorecer o poder de ligação deste acto, de modo a facilitar a afirmação pessoal e o encontro do outro como expressão de amor e de uma sexualidade responsável.

Paulo Correia, Médico Ginecologista



publicado por alves às 16:49
link do post | comentar | favorito

tags

todas as tags

posts recentes

Nem muito simples... Nem ...

Sexualidade na Adolescênc...

arquivos

Maio 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

links
pesquisar
 
subscrever feeds
Verandah
Verandah